top of page

Francês do curso é o real?

Algumas pessoas questionam o francês aprendido em escolas de idiomas, porque dizem que não é o francês realmente falado por nativos e nativas. Por isso, certos alunos preferem estudar com professores e professoras nativas, para aprender o francês do dia a dia. Decisão acertada.


No entanto, esta não é a única opção, já que há muita gente não francófona ensinando a língua francesa "viva". Um "séjour" na França ou o contato diário com nativos pode dar essa competência a instrutoras e instrumento da língua.


O que é preciso ficar claro é que há o francês língua estrangeira, o famoso FLE, e o francês segunda língua. Qual a diferença?

O FLE ensina o francês mais cuidado, as regras de gramática, o vocabulário geral para viagens, comunicação oral e escrita, expressões familiares. Ele é a base para o francês segunda língua.







E o que é o francês segunda língua? É o FLE MAIS vocabulário mais específico. Palavras com rodapé, por exemplo, pode não ser visto no FLE. Também expressões mais coloquiais, mais informais. É o francês de quem domina o idioma como um nativo ou uma nativa, sem sê-lo. É como uma segunda língua (materna), que é adquirido, geralmente, por longos períodos, de exposição ao idioma, como longos períodos de estadia no país.


Os níveis de língua estrangeira são definidos pela fluência e conhecimento da língua e vão dos níveis mais básicos A1/A2 até os de nível correspondente aos nativos C1/C2. E é justamente nesses últimos onde o FLE e o francês segunda língua se encontram.


Então, se você foi à Paris e reparou que algumas francesas falam coisas que você não entende, muito provavelmente, você ainda não está nos níveis C1/C2 do francês língua estrangeira.



7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commenti


bottom of page